Sexta-feira, 15 de Julho de 2022


00:00

Incertezas Críticas - 3ª Temporada - Episódio Marilena Chaui

 •  2021  •  14 anos  •  SP


De Daniel Augusto

Marilena Chaui é professora emérita de Filosofia da USP e uma das mais importantes pensadoras do Brasil. Ministrou cursos nas universidades de Paris, Pisa, Bolonha, Córdoba, Stanford e Columbia. No seu programa, ela fala da sua educação na filosofia, desde o colegial até a USP e a Universidade de Vincennes, na França. Além disso, fala da sua trajetória no pensamento sobre o Brasil, sobre o que é a liberdade e sobre a influência do filósofo francês Merleau-Ponty no seu trabalho.


00:30

A Paixão Segundo Callado

 •  2007  •  Livre  • 


De José Joffily

Antonio Callado disse certa vez que foi preciso sair do Brasil para conhecer o Brasil. A viagem de seis anos à Inglaterra e à França, trabalhando para a BBC e para a Radio Diffusion Française em plena Segunda Guerra Mundial, provocou no jornalista uma "fome de Brasil", que desaguou no desejo do escritor de sair em busca do seu país. Como jornalista, viajou ao "centro geográfico" da sua identidade brasileira. Como escritor - romancista e dramaturgo - chegou ao fundo da sua paixão por um Brasil mais justo, menos preconceituoso, mais livre e democrático. Sempre por meio de um texto sofisticado e arrebatador. O desencanto de Callado no fim da vida não apaga os vestígios da utopia sonhada pelo autor de Quarup, um dos mais importantes romances já escritos no Brasil. A obra jornalística e literária de Callado - conforme afirmam no filme Carlos Heitor Cony, Fernanda Montenegro, Moacyr Werneck de Castro, Frei Betto, Ferreira Gullar, João Ubaldo, Villas Bôas Corrêa e os especialistas Ligia Chiappini e Davi Arrigucci -, permanece como uma incursão ao Brasil real e ao desejo daquilo que o país ainda pode ser. Este documentário é dedicado àqueles que, como Callado, lutam e sonham. O documentário "A paixão segundo Callado" relembra a trajetória de vida de Antonio Callado, repleta de aventuras - na Europa em guerra, no Xingu dos índios Uialapiti e Kamaiurá, no Vietnã do Norte em luta contra os Estados Unidos, no Nordeste das Ligas Camponesas - e sua obra, toda dedicada à descoberta do Brasil e a denunciar as injustiças contra índios, negros, camponeses e mulheres. Na busca em desvendar a obra de Callado, o filme mescla depoimentos de amigos e conhecedores do universo literário do escritor com poéticas sequências de imagens que levam o espectador ao rico imaginário de sua obra. A locução de Tessy Callado, atriz e profunda conhecedora da obra do pai, orienta a busca no sentido desse diálogo. Doce Radical, como costuma ser lembrado, Antonio Callado, como bem mostra o filme, coloca sua visão sobre as transformações do mundo moderno de uma forma precisa e sóbria, coerente com sua formação de intelectual engajado nos problemas nacionais e mundiais.


01:30

Por onde anda Makunaíma?

 •  2020  •  12 anos  •  RR


De Rodrigo Séllos

“Por onde anda Makunaíma?” faz um resgate histórico e cultural daquele que é o personagem ficcional mais identificado com um certo jeito de ser brasileiro. A começar por Makunaima, mito de origem de etnias da tríplice fronteira Brasil-Venezuela-Guiana, registrado em livro pela primeira vez no início dos anos de 1910, pelo etnólogo alemão Koch-Grünberg. É ele quem faz a ponte entre o extremo norte da América do Sul com o Brasil não-indígena, por meio de Mário de Andrade, célebre autor da rapsódia Macunaíma, o heroi sem nenhum caráter, de 1926. Em 1969, Joaquim Pedro de Andrade lança a sua versão dessa história, o filme mais censurado do Cinema Novo. Em 78, Antunes Filho leva Macunaíma para o teatro. Em 1983, Macunaíma volta para o cinema como Exu-Piá, de Paulo Veríssimo, filme selecionado para o Festival de Berlim em 1985, mas não exibido. Com depoimentos em português, alemão, espanhol, macuxi e taurepang, o filme retorna a esse personagem que já nasce múltiplo e segue contemporâneo.


03:00

O Gene: Uma História Íntima - Episódio O Gene: Uma História Íntima - Episódio 1

 •  2020  •  12 anos  • 


De Jack Youngelson

O primeiro episódio entrelaça a história atual dos Rosens, uma jovem família em uma saga para achar a cura de uma doença genética rara que atinge sua filha de quatro anos, com relatos das descobertas empolgantes dos pioneiros da genética —Gregor Mendel, Thomas Hunt Morgan, Francis Crick e James Watson.


04:00

O Povo Brasileiro - Episódio A Matriz Tupi

 •  2001  •  10 anos  •  SP


De Isa Grinspum Ferraz

"Brasil" é palavra que pertence à toponímia utópica dos tempos medievais, designando uma ilha de sonho, terra da felicidade imaginada. O primeiro registro que se conhece do vocábulo está numa carta náutica elaborada em 1325 pelo genovês Angelo Dalorto, ou seja: o nome "Brasil" já comparece em mapas quando ainda faltavam 175 anos para a armada cabralina avistar o Monte Pascoal. Com o tempo, a expressão passou a denominar o território atualmente brasileiro. E os primeiros grupos tribais aqui encontrados, pelos navegadores europeus, foram chamados "brasis". Eram eles, basicamente, grupos do povo tupi, que então dominava quase toda a fachada litorânea dos trópicos brasílicos, estendedo-se aproximadamente do Ceará a São Paulo. O propósito deste primeiro programa da série é apresentar um panorama da formação sociocultural tupinambá-tupiniquim: a organização aldeã, o sistema de crenças, a antropofagia, as práticas agrícolas, as guerras e festas, os conhecimentos astronômicos, a trama do parentesco, a vida amorosa e sexual, em suma, mostrar quem eram aqueles canibais que circulavam, com seus mitos e ritos, plos litorais da Terra Brasílica - e que, através da miscigenação e da didática dos trópicos, constituíram, com os lusitanos, a "protocélula" original de nosso povo: a protocélula luso-tupi.


04:30

Imortais da Academia - Episódio Cadeira 11: Um projeto para o Brasil

 •  2017  •  10 anos  •  RJ


De Belisario Franca

O 11º episódio da série Imortais da Academia reúne grandes nomes que pensaram o Brasil: Darcy Ribeiro, Celso Furtado e Hélio Jaguaribe. E, ainda, Lúcio de Mendonça, considerado o verdadeiro "pai" da Academia Brasileira de Letras.


05:00

Musicalmente na América Latina - Episódio Mercedes Sosa

 •  1978  •  Livre


De Sandro Pedrazzetti

Entrevista e performance de 1980 da lenda da música argentina Mercedes Sosa.


06:00

Clássicos do Rock - Episódio U2

 •  1973  •  Livre  • 


De Michel Perin

Show da banda de rock irlandesa U2.


06:30

Filmes que Marcaram Época - Episódio A Rainha Margot

 •  2013  •  12 anos  • 


De Guilaume Moscovitz

"A Rainha Margot" lançado em 1994. É o quinto filme de Patrice Chéreau. Inspirado no romande de Alexandre Dumas. O filme é sobre o nascimento do poder de Henrique IV, protestante desde seu noivado com Marguerite.


07:30

Projeções - Episódio Kika Nicolela

 •  2015  •  10 anos  •  SP


De Renata Druck

Palavra, comunicação e auto representação em


07:45

Projeções - Episódio Marcelo Pedroso

 •  2015  •  10 anos  •  SP


De Renata Druck

Descobertas, fracassos e criação de dispositivos fílmicos em


08:00

Palavra Crítica - Episódio João Batista

 •  2020  •  Livre  •  PE


De Tiago Leitão

João Batista fala da base da formação crítica e de como a chegada dos cinemas de vanguarda nos anos 60, do cinema novo e do cinema de arte europeu, apresentaram a ele outras construções narrativas possíveis, transformando sua relação com crítica. Esse novo modelo do cinema foi essencial para sua formação, permitiu a ele ir além do cinema clássico americano, sua referência anterior.


08:30

Nós, Documentaristas - Episódio Vincent Carelli

 •  2018  •  Livre  •  RJ


De Susanna Lira

No episódio, Vincent Carelli, cineasta responsável por obras como "Festa da Moça", "Corumbiara" e "Martírio", aborda o processo envolvido na realização de seus documentários e o impacto dos mesmos.


09:00

Segundo Take - Episódio Deus e o Diabo na Terra do Sol, com Walter Carvalho

 •  2018  •  12 anos  •  RJ


De Adriana Borges

Neste episódio de Segundo Take, o diretor Walter Carvalho convida Irandhir Santos para reviver o clássico personagem Corisco, do filme “Deus e o Diabo na Terra do Sol” (1964), de Glauber Rocha. Em seu depoimento, Irandhir conta que foram as vozes não apenas de Othon Bastos, o ator que fez o papel originalmente, como também as de Glauber e de Walter que ele reuniu dentro de sua cabeça para se inspirar. Já Walter, enquanto planeja a nova cena, reflete sobre as possibilidades implicadas na ideia de um segundo take.


09:30

Nós que Aqui Estamos por Vós Esperamos

 •  1999  •  12 anos  •  SP


De Marcelo Masagão

Nós que Aqui Estamos por Vós Esperamos é uma frase que o diretor Marcelo Masagão encontrou na entrada de um cemitério e batiza seu filme. O longa é um retrato da banalização da vida e da morte, construído com fragmentos de imagens trágicas do século XX. Trechos de reportagens de TV, clássicos do cinema, matérias de revista e jornais nos lembram de tempos violentos na história da humanidade. Sem muitas palavras, o filme é uma construção muito mais visual do que retórica. Além dos personagens ilustres que mudaram o curso do século XX estão também pessoas comuns e suas histórias de vida e morte. Foi uma época construída em cima de desenvolvimento, tecnologia, industrialização e muitos sacrifícios.


11:00

Nouvelle Vague: A Grande Onda do Cinema

 •  2021  •  Livre  • 


De Florence Platarets

Foi durante os anos 60 que se deu o nascimento e a ascensão da Nouvelle Vague francesa. Caracterizada como um movimento cinematográfico de vanguarda e criado por diretores como Godard e Varda, deu origem a atores icônicos como Bardot e Belmondo. A Nouvelle Vague produziu uma nova geração de cineastas, mas também novos corpos de atores, uma revolução técnica e estética, uma forma totalmente diferente de se produzir filmes. Mas é acima de tudo uma ideia nova de cinema, mais próxima do romance ou da arte moderna do que do cinema comercial.


12:00

O Povo Brasileiro - Episódio A Matriz Tupi

 •  2001  •  10 anos  •  SP


De Isa Grinspum Ferraz

"Brasil" é palavra que pertence à toponímia utópica dos tempos medievais, designando uma ilha de sonho, terra da felicidade imaginada. O primeiro registro que se conhece do vocábulo está numa carta náutica elaborada em 1325 pelo genovês Angelo Dalorto, ou seja: o nome "Brasil" já comparece em mapas quando ainda faltavam 175 anos para a armada cabralina avistar o Monte Pascoal. Com o tempo, a expressão passou a denominar o território atualmente brasileiro. E os primeiros grupos tribais aqui encontrados, pelos navegadores europeus, foram chamados "brasis". Eram eles, basicamente, grupos do povo tupi, que então dominava quase toda a fachada litorânea dos trópicos brasílicos, estendedo-se aproximadamente do Ceará a São Paulo. O propósito deste primeiro programa da série é apresentar um panorama da formação sociocultural tupinambá-tupiniquim: a organização aldeã, o sistema de crenças, a antropofagia, as práticas agrícolas, as guerras e festas, os conhecimentos astronômicos, a trama do parentesco, a vida amorosa e sexual, em suma, mostrar quem eram aqueles canibais que circulavam, com seus mitos e ritos, plos litorais da Terra Brasílica - e que, através da miscigenação e da didática dos trópicos, constituíram, com os lusitanos, a "protocélula" original de nosso povo: a protocélula luso-tupi.


12:30

Imortais da Academia - Episódio Cadeira 11: Um projeto para o Brasil

 •  2017  •  10 anos  •  RJ


De Belisario Franca

O 11º episódio da série Imortais da Academia reúne grandes nomes que pensaram o Brasil: Darcy Ribeiro, Celso Furtado e Hélio Jaguaribe. E, ainda, Lúcio de Mendonça, considerado o verdadeiro "pai" da Academia Brasileira de Letras.


13:00

Musicalmente na América Latina - Episódio Mercedes Sosa

 •  1978  •  Livre


De Sandro Pedrazzetti

Entrevista e performance de 1980 da lenda da música argentina Mercedes Sosa.


14:00

Incertezas Críticas - 3ª Temporada - Episódio Marilena Chaui

 •  2021  •  14 anos  •  SP


De Daniel Augusto

Marilena Chaui é professora emérita de Filosofia da USP e uma das mais importantes pensadoras do Brasil. Ministrou cursos nas universidades de Paris, Pisa, Bolonha, Córdoba, Stanford e Columbia. No seu programa, ela fala da sua educação na filosofia, desde o colegial até a USP e a Universidade de Vincennes, na França. Além disso, fala da sua trajetória no pensamento sobre o Brasil, sobre o que é a liberdade e sobre a influência do filósofo francês Merleau-Ponty no seu trabalho.


14:30

A Paixão Segundo Callado

 •  2007  •  Livre  • 


De José Joffily

Antonio Callado disse certa vez que foi preciso sair do Brasil para conhecer o Brasil. A viagem de seis anos à Inglaterra e à França, trabalhando para a BBC e para a Radio Diffusion Française em plena Segunda Guerra Mundial, provocou no jornalista uma "fome de Brasil", que desaguou no desejo do escritor de sair em busca do seu país. Como jornalista, viajou ao "centro geográfico" da sua identidade brasileira. Como escritor - romancista e dramaturgo - chegou ao fundo da sua paixão por um Brasil mais justo, menos preconceituoso, mais livre e democrático. Sempre por meio de um texto sofisticado e arrebatador. O desencanto de Callado no fim da vida não apaga os vestígios da utopia sonhada pelo autor de Quarup, um dos mais importantes romances já escritos no Brasil. A obra jornalística e literária de Callado - conforme afirmam no filme Carlos Heitor Cony, Fernanda Montenegro, Moacyr Werneck de Castro, Frei Betto, Ferreira Gullar, João Ubaldo, Villas Bôas Corrêa e os especialistas Ligia Chiappini e Davi Arrigucci -, permanece como uma incursão ao Brasil real e ao desejo daquilo que o país ainda pode ser. Este documentário é dedicado àqueles que, como Callado, lutam e sonham. O documentário "A paixão segundo Callado" relembra a trajetória de vida de Antonio Callado, repleta de aventuras - na Europa em guerra, no Xingu dos índios Uialapiti e Kamaiurá, no Vietnã do Norte em luta contra os Estados Unidos, no Nordeste das Ligas Camponesas - e sua obra, toda dedicada à descoberta do Brasil e a denunciar as injustiças contra índios, negros, camponeses e mulheres. Na busca em desvendar a obra de Callado, o filme mescla depoimentos de amigos e conhecedores do universo literário do escritor com poéticas sequências de imagens que levam o espectador ao rico imaginário de sua obra. A locução de Tessy Callado, atriz e profunda conhecedora da obra do pai, orienta a busca no sentido desse diálogo. Doce Radical, como costuma ser lembrado, Antonio Callado, como bem mostra o filme, coloca sua visão sobre as transformações do mundo moderno de uma forma precisa e sóbria, coerente com sua formação de intelectual engajado nos problemas nacionais e mundiais.


15:30

Por onde anda Makunaíma?

 •  2020  •  12 anos  •  RR


De Rodrigo Séllos

“Por onde anda Makunaíma?” faz um resgate histórico e cultural daquele que é o personagem ficcional mais identificado com um certo jeito de ser brasileiro. A começar por Makunaima, mito de origem de etnias da tríplice fronteira Brasil-Venezuela-Guiana, registrado em livro pela primeira vez no início dos anos de 1910, pelo etnólogo alemão Koch-Grünberg. É ele quem faz a ponte entre o extremo norte da América do Sul com o Brasil não-indígena, por meio de Mário de Andrade, célebre autor da rapsódia Macunaíma, o heroi sem nenhum caráter, de 1926. Em 1969, Joaquim Pedro de Andrade lança a sua versão dessa história, o filme mais censurado do Cinema Novo. Em 78, Antunes Filho leva Macunaíma para o teatro. Em 1983, Macunaíma volta para o cinema como Exu-Piá, de Paulo Veríssimo, filme selecionado para o Festival de Berlim em 1985, mas não exibido. Com depoimentos em português, alemão, espanhol, macuxi e taurepang, o filme retorna a esse personagem que já nasce múltiplo e segue contemporâneo.


17:00

O Gene: Uma História Íntima - Episódio O Gene: Uma História Íntima - Episódio 1

 •  2020  •  12 anos  • 


De Jack Youngelson

O primeiro episódio entrelaça a história atual dos Rosens, uma jovem família em uma saga para achar a cura de uma doença genética rara que atinge sua filha de quatro anos, com relatos das descobertas empolgantes dos pioneiros da genética —Gregor Mendel, Thomas Hunt Morgan, Francis Crick e James Watson.


18:00

Artistas Plásticos Brasileiros - Episódio Tarsila do Amaral - As cores do Brasil

 •  2017  •  Livre  • 


De Rozane Braga, Adriana Miranda

A vida e a obra da “caipirinha” Tarsila do Amaral é o tema deste episódio da série Artistas Plásticos Brasileiros. Estudando na Europa, ela não participou da Semana de Arte Moderna de 1922. Na volta ao país, juntou-se aos modernistas Anita Malfatti, Mário de Andrade, Menotti del Picchia e Oswald de Andrade, com quem se casou. Suas pinturas inspiraram os movimentos “Pau Brasil” e “Antropofágico”, com temas, formas e cores tiradas da memória de sua infância nas fazendas de café do interior de São Paulo.


19:00

Rotas da Escravidão - Episódio 1375 - 1620: Por todo o Ouro do Mundo

 •  2018  •  Livre  • 


De Fanny Glissant, Daniel Cattier, Juan Gélas

No final da Idade Média a Europa descobriu a principal área de geração de riqueza do planeta: a África. Os primeiros a explorarem o continente foram os portugueses, que voltaram não só com o ouro da região, mas também com milhares de nativos para vender como escravos. Os portugueses estabeleceram as primeiras colônias inteiramente povoadas por escravos. Ao largo da costa do Garbão, a Ilha de São Tomé tornou-se o “campo de testes” para o sistema de exploração mais rentável à época: as plantações.


20:00

Guerras do Brasil.doc - Episódio As Guerras da Conquista

 •  2018  •  12 anos  • 


De Luiz Bolognesi

A guerra da conquista ainda não acabou. Ela já tem mais de 500 anos e continua viva. O 1º episódio da série conta a invasão e colonização do Brasil. A chegada dos Portugueses nas praias Brasileiras em 1500 e sua relação com os índios que ocupavam este território há milhares de anos. Como os Portugueses e depois os europeus chegaram, ocuparam e colonizaram o País do Pau Brasil. A evangelização, a dominação, a exploração e a resistência indígena. Veja como, ao longo da história, a população indígena foi dizimada e segue sua luta, até os dias de hoje, pela demarcação de terras. O Brasil que segue em guerra.


20:30

O Dia Que Durou 21 Anos - Episódio O Dia Que Durou 21 Anos - Episódio 1

 •  2011  •  12 anos  •  SP


De Camilo Galli Tavares

Em clima de suspense e ação, o documentário apresenta, em três episódios, os bastidores da participação do governo dos Estados Unidos no golpe militar de 1964 que durou até 1985 e instaurou a ditadura no Brasil. Pela primeira vez na televisão, documentos do arquivo norte-americano, classificados durante 46 anos como


21:00

A mãe de todas as lutas

 •  2020  •  14 anos  •  RJ


De Susanna Lira

"A Mãe de Todas as Lutas" é um documentário que recorre à memória para vislumbrar um futuro de mudanças sob a ótica feminina. O filme acompanha a trajetória de Shirley Krenak e Maria Zelzuita, mulheres que estão no front da luta pela terra no Brasil. Shirley traz a missão de honrar as mulheres e a sabedoria das Guerreiras Krenak, da região de Minas Gerais. Maria Zelzuita é uma das sobreviventes do Massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, e suas trajetórias nos ligam ao conceito da violência e apropriação do corpo feminino. Através de suas histórias, fica cada vez mais latente que a Terra enquanto SER feminino resiste, mas que a humanidade depende de decisões de agora para um futuro possível. O filme não pretende dar respostas, apenas deixar uma pergunta: "Que tipo de adubo você quer ser para a Mãe Terra?", conforme questiona Shirley Krenak.


22:30

Antissemitismo, 2000 Anos de História - Episódio Tempos de Rejeição

 •  2022  •  14 anos  • 


De Jonathan Hayoun

Durante quinhentos anos o anti-semitismo aparecerá em três continentes em uma dimensão muito mais generalizada e sistemática. Depois da Itália dos primeiros guetos e da Espanha da Inquisição e dos Marranos, vamos para o Oriente, onde os judeus encontram refúgio após a expulsão dos grandes reinos europeus. E nestes reinos esvaziados de sua população judaica, assistimos, com as primeiras imagens anti-judaicas ou com a proliferação de lendas de sangue, ao nascimento de um fenômeno novo e paradoxal: o desenvolvimento de um “antissemitismo sem judeus”


23:30

Mistérios do Arquivo - Episódio 1954: Marilyn Monroe na Coréia

 •  2009  •  Livre  • 


De Serge Viallet

Em 15 de fevereiro de 1954, Marilyn interrompe abruptamente sua lua de mel no Japão com o famoso jogador de beisebol Joe DiMaggio para ir cantar na Coréia, ao lado de soldados americanos. O que nos dizem as imagens feitas pelos cinegrafistas dos exércitos americanos durante os quatro dias da turnê da estrela de Hollywood nas montanhas, na fronteira entre a Coreia do Sul e a Coreia do Norte? Joe DiMaggio e Marilyn Monroe realmente foram ao Japão em lua de mel?