Mucunã



Produção: Eva Jofilsan

Roteiro: Carol Correia

Som Direto: Catharine Pimentel

Empresa(s) produtora(s): Cambaio

Direção de Fotografia: Gabi Saegesser

Mixagem: Nicolau Domingues

Montagem: Nathalia Flor

Trilha Sonora: Eric Caldas, Hans Silva

Entrevistados: Adelma da Silva, Cida Lima, Dnair Gonçalvez, Geane Almeida, Joselma Lima, Júlia da Silva, Luiza Maria, Luzinete Olí­via, Maria da Conceição, Neguinha, Nina

Correção de Cor: Germana Glasner

Desenho de Som: Catharine Pimentel

Design Gráfico: China Filho, Gel Souza

Foto Still : Nathalia Flor

A subsistência, a existência e a resistência. A Arte. A Revolução. Nada se apaga. Tudo se paga. No Sítio Rodrigues, todos descendem de uma mulher indígena, que ainda criança, foi capturada nas margens do Rio Ipojuca, levada para casa, “amansada” e obrigada a casar-se com seu algoz. Dela, as mulheres herdaram o exímio traquejo com o barro e através da sua arte subverteram a lógica devastadora do patriarcado, tornando-se provedoras do lar e revolucionando uma realidade de fome e violência.
Melhor direção no Cine Açude Grande em 2019
Melhor Filme no Cine Açude Grande em 2019
Melhor Filme - Júri Popular no Cine Congo em 2019
Melhor Filme Independente no Mostra Universitária Independente da América Latina em 2019
Melhor Filme Nacional - Júri popular no Lobo Fest em 2019
Melhor Filme Pernambucano no Festival de Cinema de Triunfo em 2019
Cinecipó - Festival de Cinema Sócio-Ambiental da Serra do Cipó
Cine Jardim
Festiva de Cinema de Caruaru
Mostra Universitária Independente da América Latina
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Relatos de Professores



Utilizou este filme em suas aulas?
Relate sua experiência!

Relatos de Professores (0)

Testes de Conhecimentos


Você é Educador?
Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme!
Criar Teste

16 min
2020
Brasil
PE
AL

Diretor: Carol Correia

Sinopse: A subsistência, a existência e a resistência. A Arte. A Revolução. Nada se apaga. Tudo se paga. No Sítio Rodrigues, todos descendem de uma mulher indígena, que ainda criança, foi capturada nas margens do Rio Ipojuca, levada para casa, “amansada” e obrigada a casar-se com seu algoz. Dela, as mulheres herdaram o exímio traquejo com o barro e através da sua arte subverteram a lógica devastadora do patriarcado, tornando-se provedoras do lar e revolucionando uma realidade de fome e violência.

Alugue